A Ordem da Companhia de Maria Nossa Senhora foi fundada por Santa Joana de Lestonnac em 07 de abril de 1607 e aprovada pelo Papa Pio V.

Uma vida… Uma mulher… Uma obra…

Joana de Lestonnac nasceu em Bordeaux, na França, em 1556, época de muitas guerras político-religiosas. Foi batizada na Igreja Católica, porque seu pai Ricardo de Lestonnac era católico e ficou encarregado em orientar a pequeña Joana. Sua mãe Joana Eyquen de Montaigne era de outra religião (Calvinista). Joana era sobrinha do filósofo humanista Michel de Montaigne por quem tinha muita admiração, e por conta disso houve grande influência em sua educação ajudando a superar questionamentos relativos a sua fé.

Desde a sua juventude, sentiu a inclinação para seguir a vida religiosa, mas não pôde realizar sua vocação por causa da situação complexa em que a Igreja passava naquela época.

Como era costume, seu pai acordou o casamento de Joana com Gaston Montferrant, no dia 23 de setembro de 1573, com quem ficou casada por 24 anos, até a morte de seu marido. Foi mãe de 7 filhos e duas de suas filhas tornaram-se religiosas.

Sendo viúva, Joana decidiu começar sua vida religiosa, realizando o seu desejo de juventude em consagrar-se a Deus. Entrou no Cister Toulouse, mosteiro da Ordem de São Bernardo, mas por conta do estilo de vida e das austeras penitências, sua saúde ficou fragilizada e ela saiu deste convento e voltou para o seu Castelo de La Mothe.

Nesse período, Joana experimentou o chamado de Deus para dar sua vida à fundação de uma nova Ordem Religiosa, sob a proteção de Maria – Nossa Senhora. A Ordem foi dedicada à educação da juventude feminina, pois Joana estava convencida de “quem educa uma mulher, educa uma família”.

Em 21 de novembro de 1601, ofereceu os primeiros frutos de seu trabalho de educação e apostolado à Maria, Nossa Senhora, com a Festa da Apresentação da Menina Maria, que é celebrada em todas as obras da Companhia de Maria até os días de hoje.

Joana de Lestonnac morreu em 2 de fevereiro de 1640. E em 15 de maio de 1949, a Igreja confirmou a Missão de vida e o Projeto Educativo de Joana de Lestonnac, declarando-a SANTA.